Video: LATIDOAMÉRICA
Conferencias Episcopales
   
Medios Asociados
   
 
Noticias
03 de Diciembre, 2014
CNBB lanza campaña de diagnóstico del VIH/SIDA

Imprimir
Imprimir

La iniciativa cuenta con el apoyo del Ministerio de Salud de Brasil.

El pasado 27 de noviembre, con el apoyo de la pastoral del Sida y del ministerio de salud, la Conferencia Nacional de Obispos de Brasil (CNBB) lanzó la campaña “Cuídese bien y a todos a los que ama”. El evento, en el cual se presentó la iniciativa que propone la ampliación de pruebas de diagnóstico del VIH, el virus del Sida, contó con a participación del obispo auxiliar de Brasilia y secretario de la CNBB, monseñor Leonardo Steiner, así como del ministro de salud, Arthur Chioro, del secretario de vigilancia en salud, Jarbas Barbosa, del secretario ejecutivo y asesor de la Pastoral del Sida, respectivamente, fray José Bernardi y fray Luiz Carlos Lunardi, entre otros.

En la apertura de la campaña, monseñor Steiner afirmó que “una acción que tiene por objetivo mejorar la vida de las personas, no puede dejar de tener el apoyo de la CNBB”, como de hecho ocurre desde hace mucho tiempo, puesto que “tal vez la Iglesia ha sido la primera en acoger y salir al encuentro de las personas [portadoras del VIH/SIDA”.

Al presentar los materiales que hacen parte de la campaña, el secretario ejecutivo de la Pastoral del Sida afirmó el deseo de “sensibilizar sobre el cuidado”, para lo cual “hacer la prueba diagnóstica del VIH es una forma de cuidar de sí mismo y de las personas a las que se ama. Las piezas de la campaña exploran esa idea y proporcionan informaciones útiles sobre la epidemia, el VIH y el SIDA, que muchas veces son confundidas por la sociedad”.

La iniciativa de la Pastoral del Sida se suma a la organización de la Iglesia en el Brasil, por medio de la CNBB, frente a las actividades de prevención, información y acompañamiento de las personas que viven con VIH/SIDA. Las diócesis, prelaturas y parroquias incentivarán la realización de pruebas de diagnóstico. Por su parte, el ministerio de salud informó que la Red del SUS, con centros de salud y de consejo, para atender a los interesados en diagnosticar el virus y aquellos que necesitan tratamiento, están disponibles.

---------------------- 

Compartimos con nuestros lectores la convocatoria original en portugués:

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com o apoio da Pastoral da Aids e do Ministério da Saúde (MS), lançou na tarde desta quinta-feira, dia 27, a Campanha “Cuide bem de você e de todos que você ama”. A iniciativa visa a ampliação da testagem do HIV, vírus da Aids. O evento de abertura aconteceu na sede da CNBB, em Brasília (DF), e teve a participação do bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da instituição, dom Leonardo Steiner; do ministro da Saúde, Arthur Chioro; do secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa; do coordenador do Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais, Fábio Mesquita; dos secretário executivo e assessor da Pastoral da Aids, respectivamente, frei José Bernardi e frei Luiz Carlos Lunardi.

Na ocasião, dom Leonardo Steiner afirmou que "uma ação que tem por objetivo dar vida melhor às pessoas, não pode deixar de ter o apoio da CNBB". Ele recordou a atuação da Igreja com as pessoas que vivem com o vírus da Aids. “Talvez tenha sido a Igreja a primeira a acolher e ir ao encontro das pessoas. Nós estamos dando apenas continuidade e estamos dando um grande passo para que as pessoas possam, o quanto antes fazer o teste e assim serem acompanhadas”, disse. 

De acordo com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, que nos 30 anos de luta conta a Aids no Brasil aconteceram inovações tecnológicas e avanços no tratamento, fazendo com que atualmente haja uma naturalidade em relação às infecções. “É verdade que temos grupos na população que têm de 12 a 24 vezes mais chances de ter a infecção com o HIV, mas é importante que a sociedade brasileira, e particularmente os jovens, tenham a noção muito clara de que o HIV vai também expor à infecção pessoas que não fazem parte desses grupos”, ressaltou.

Segundo dados do Ministério da Saúde, são 720 mil pessoas que vivem com HIV/Aids no Brasil e 350 mil estão em tratamento. Além disso, cerca de 150 mil pessoas vivem com HIV e não sabem.  A Pastoral da Aids orienta que, apesar da Aids não ter cura, “o diagnóstico precoce do HIV e o tratamento possibilitam que a doença não se desenvolva e a pessoa continue saudável”.

O secretário de Vigilância em Saúde do MS explicou que há efeitos positivos quando o teste anti-HIV é feito antes de que alguns sintomas se manifestem, pois beneficia a pessoa com o novo protocolo adotado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para tratamento e reduz o risco de novas infecções.

Cuidado

O slogan da Campanha, “Cuide bem de você e de todos que você ama”, teve destaque na fala dos presentes à mesa. O secretário executivo da Pastoral da Aids afirmou, ao apresentar os materiais, que há o desejo de “sensibilizar para o cuidado”. “Fazer o teste HIV é uma forma de cuidar de si e das pessoas que você ama. As peças da Campanha exploram essa ideia e acrescentam informações úteis sobre a epidemia, o HIV e a Aids, que muitas vezes são confundidas pela sociedade”. 

Para Chioro, o slogan remete a valores “essenciais na produção de uma sociedade mais justa, fraterna, solidária e saudável”. “É o conceito do amor e do respeito a cada um e ao próximo, isso é fundamental para a gente combater ainda os estigmas, o preconceito, a desinformação, que são produtores de muita dor, de muito sofrimento e muita doença”, afirmou.

Ao final da cerimônia, dom Leonardo Steiner convidou os presentes a repetirem o gesto do cartaz da campanha, que mostra uma pessoa com as mãos próximas, simbolizando cuidado e o lema “Cuide bem de você e de todos que você ama”.

Também participaram da cerimônia agentes da Pastoral da Aids e representantes de entidades, como a secretária executiva do Conselho Nacional das Igrejas Cristãs (Conic), pastora Romi Márcia Bencke.

Campanha

A iniciativa da Pastoral da Aids irá somar a organização da Igreja no Brasil, por meio da CNBB, às suas atividades de prevenção, informação e acompanhamento das pessoas que vivem com HIV/Aids. As dioceses, prelazias e paróquias irão incentivar a realização do teste pelas pessoas. O Ministério da Saúde informou que deixará disponível toda a Rede do SUS, com Centros de Saúde e de Aconselhamento, para atendimento dos interessados em diagnosticar o vírus e aqueles que precisam de tratamento.

ÓSCAR ELIZALDE PRADA
FUENTE: CNBB




Documento sin título